Religião não define caráter



Por não ser cristão as pessoas me perguntam como eu posso distinguir entre o que é bom e o que não é. Eu acho isso um absurdo, uma pergunta tão patética e burra dessas não merece uma resposta... Mas aqui vai: Acreditar ou não Deus não te faz "do bem". Não é porque eu não venero um carpinteiro que viveu a dois mil anos que eu vou sair matando todo mundo, jogando água fervendo em cãezinhos, queimando orfanatos ou qualquer outra "maldade". Praticar o bem faz bem, não por Deus ou qualquer outra divindade, mas por nós mesmos.

2 comentários:

  1. Não existe uma regra antropológica que define o caráter de um religioso ou de um ateu.
    Sabemos que grandes desgostos para mundo foram trazidos através de religiosos, da mesma forma que existem ateus sem caráter.

    Sempre erramos na sensatez quando temos preguiça de pensar em cada ser humano individualmente e na sua construção social, por isso criamos mecanismos fáceis de pré julgamento.

    Que possamos administrar bem a liberdade que temos de ser o que quisermos e de selecionar com que quem quisermos conviver, dessa forma estamos em mundos diferentes, porém na mesma condição de humano, precisamos um do outro ... "E a vida segue meu Deus, eu evangélico e você ateu" rsrsrs

    Muito bom seu site ;)

    ResponderExcluir
  2. Apoiado. Ótimo post!
    E o comentário do Leandro complementou ainda mais.

    ResponderExcluir

Seguidores