Qual seria o poder do Papa em um sistema laico?


Essa semana Kelly Gissendaner recebeu a injeção letal após 18 anos de ter assassinado seu marido e os jornais noticiaram que "Papa Francisco pede que EUA cancelassem a sentença". (quem quiser dar uma olhada no link, está aqui: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/09/eua-executam-mulher-que-matou-marido-ha-18-anos.html )

Bem, o pedido do Papa foi ignorado e a assassina recebeu sua sentença, mas isso causou revolta em alguma (poucas)pessoas que questionaram "NEM COM O PEDIDO DO PAPA OS ESTADOS UNIDOS CRIARAM CONSCIÊNCIA DE QUE ELES NÃO PODEM TIRAR A VIDA DE NINGUÉM, PORQUE SÓ DEUS DÁ A VIDA E SÓ ELE PODE TIRAR".

E isso me fez pensar, qual é a importância da opinião do Papa ou de qualquer outra religião para a política no mundo? Ou melhor... E se você pudesse escolher em um desses dois mundos para viver:

1 - Um mundo em que todas as pessoas do seu pais seguissem a mesma religião que você e que o sistema de leis da cada país fosse baseado na doutrina religiosa do mesmo. Como exemplo, digamos que você é católico e então seu padre seria como o prefeito, seu bispo superior que seria o governador e por fim o Papa que seria o presidente. Você não vota para escolher nenhum deles que estão no poder, porque não é assim que acontece na igreja. As leis seriam baseadas nos dez mandamentos.

Isso não quer dizer que ninguém iria cometer pecados, ou que não haveria ateus, homossexuais, ou mesmo descendentes de imigrantes que mantenham a crença religiosa do país de origem de seus antepassados, apesar de seguirem o sistema de leis do país onde estão.

Imagina poder escolher viver em um mundo onde a sua religião seja uma máxima.


2 - Um mundo em que todas as religiões foram completamente ignoradas e não existe grupos significativos de nenhuma crença. O sistema de leis é baseado na lógica social de cada país. Pena de morte, aborto, pesquisa com células tronco, fusão genética em laboratórios de animais de diferentes especieis, transfusão de sangue... tudo que hoje é considerado tabu por muitas religiões agora é aceito em muitos países.

Existe religiosos, não é crime ter uma crença ou frequentar igrejas, mas lideres religiosos não podem ocupar cargos de poder, como serem juízes, deputados ou senadores. Você pode pregar sua religião livremente, desde que não fira valores constitucionais. Apesar de livre, poucas pessoas se tornaram adeptas de religiões, cerca de 80% da população mundial se considera ateia, 17% acreditam em deus/deuses mas não têm religião e apenas 3% se consideram membros de alguma religião.

Imagina poder escolher viver em um mundo onde o laicismo seja uma máxima.

________________

Qual seria sua escolha?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores