Brasileiros acusados de assassinato são queimados vivos na Bolívia



Uma multidão em fúria ateou fogo e matou dois brasileiros acusados de assassinar três bolivianos na última terça-feira, na cidade de San Matías, no leste da Bolívia, em um aparente caso envolvendo o tráfico de drogas, informou a polícia.
Os brasileiros Rafael Max Dias e Jefferson Castro Lima foram retirados a força de um posto policial, por cerca de 300 moradores de San Matías, que "jogaram gasolina e atearam fogo para queimá-los vivos", revelou um jornalista da TV Uno.
"Os dois foram queimados a 5 m da porta do posto policial", confirmou o oficial Grover Ramos ao site do jornalEl Deber, de Santa Cruz, região que engloba San Matías.
A dupla era suspeita de matar a tiros, na segunda-feira, os bolivianos Paulino Parabá Ramos, 33 anos, Banderley Costas Parabá, 27, e Edgar Suárez Rojas, 26.
Os dois brasileiros foram detidos na tarde desta terça-feira, "na região de Fátima, e quando a população tomou conhecimento do fato, foi até o posto (policial), invadiu o local e arrancou os homens a força", disse Ramos, oficial da Força Especial de Luta contra o Narcotráfico (FELCN).
"Era impossível controlar esta gente. Temos sete policiais, nada mais", justificou Ramos. San Matías, A 1,3 mil km a leste de La Paz, fica na fronteira com o Brasil e tem apenas dez policiais.
Não faz muito tempo e trouxe para vocês a notícia sobre uma idosa que foi apedrejada até a morte na Índia.  E gora isso, aqui do lado, num país que faz fronteira com o Brasil!! Me pergunto: Que mundo é esse? Os casos são diferentes, as culturas são diferentes, os países são diferentes, mas ambos tem uma semelhança: A injustiça!
Esses dois brasileiros, podem até serem os autores desse triplo homicídio, O QUE NÃO FOI PROVADO, em todas as notícias relacionadas, eles são considerados SUSPEITOS. Eis então a cognitiva: Cade a porra da justiça? É claro que o povo tem todo o direito de se revoltar e protestar, afinal de contas o motivo do crime, se verdadeiro, é fútil! Discutiram sob o preço de uma moto! Mas, ninguém tem o direito de tirar a vida de ninguém! O povo não pode fazer "justiça" com as próprias mãos.
Não vi nenhum pronunciamento do Governo Brasileiro a respeito desse acontecimento, e duvido que haja algum! 
Definitivamente, não acredito que a polícia boliviana não pudesse fazer nada para impedir o ato insano da população. Se a repercussão do caso estava tomando proporções que colocariam em risco a vida dos suspeitos, uma medida simples deveria ter sido tomada: Pedir reforço policial, e a transferência deles para uma delegacia onde pudessem aguardar pelo processo de julgamento, concordam comigo? O que não foi feito.Ta certo que só tinham 7 policiais, é compreensível que seriam incapazes de conter uma multidão de 300 moradores, o que não é compreensível é que os dois brasileiros tenham sido privados de um julgamento JUSTO. 

Seguidores