Pequenas coisas




Saí do cinema as 00:20 fui lanchar comi um lá e outro pra viagem, no caminho de casa tinha um cachorro de rua feio e sujo, sentei na calçada e dei meu outro lanche pra ele pedacinho por pedacinho. No começo ele tinha medo de mim, mas logo viu que eu não queria machuca-lo e veio buscar os pedaços de minhas mãos. Depois de comer ele se virou e foi embora.

Isso pode parecer idiota, mas isso fez minha noite se tornar incrível. São esses pequenos acontecimentos que passam por despercebidos que são os mais gostosos. Semana que vem talvez eu nem me lembre disso, mas naquele instante eu estava feliz.
(publicado dia 14 de Outubro)



Um comentário:

  1. Caraca fico feliz de ver que nao sou só eu que penso e ajo dessa forma. muito bom o seu site,li varios dos seus textos, muitas vezes evito escrever essas coisas talvez por medo de ser ridicularizado.
    Postei tambem no Porque os homens nao prestam.
    Parabens pelo site, quando leio aqui, é como se eu estivesse lendo meus proprios pensamentos, alguns antigos e outros recentes.

    ResponderExcluir

Seguidores