O Palhaço de Palha



Em uma madrugada de sábado pra domingo de setembro saí com uma amiga para conversarmos e um rapaz com o rosto pintado de palhaço e usando uma camisa de banda abordou nossa mesa com um ar de pedinte. Perguntou se poderia fazer uma arte em troca de alguma pequena contribuição qualquer.Minha amiga e eu trocamos olhares incomodados com a presença do rapaz, mas eu tenho o habito de dizer ‘sim’ em um momento de indecisão e não seriam alguns trocados que me fariam falta na vida. Disse sim e o rapaz começou a fazer uma flor com um fio de palha. Já que tínhamos um novo, e desconhecido, membro na mesa… começamos a conversar e ele nos contou sua história.
Alexandre Fidelis, o Palhaço da Palha, se formou em gastronomia em Porto Alegre – Rio Grande do Sul, de onde em Janeiro desse ano saiu rumo ao México em uma bicicleta. Tudo que precisou foi de mochila com uma pequena muda de roupas, barraca, uma bicicleta e um punhadinho de palha.
O palhaço nos contou um pouco do que já viveu nesse tempo que viaja de bicicleta pelo Brasil. Contou da vez que foi assaltado durante a Rio+20, contou do horror ao ver um homem morto ser depenado por pessoas, contou de seus malabares no sinal e de seu sonho de poder ensinar a povos carentes a simples receita de um pão. O palhaço nos convidou para aprender receitas diversas que ele ministrava em um casarão próximo à universidade estadual situada em nossa cidade – que era onde ele estava morando -, nos contou também sobre as ligações que faz a sua mãe…
E antes que pudesse nos contar mais, o palhaço terminou a rosa e me entregou. Como combinado eu lhe dei uma nota e ele foi embora. Provavelmente nunca mais irei ver e ouvir falar dele, mas percebe o que um ‘sim’ fez?
Eu poderia simplesmente ter dito ‘não’ e continuado a conversa com minha amiga, mas aceitei e conheci muito mais que um palhaço… Conheci Alexandre Fidélis, o Palhaço da Palha. Um rapaz incrível, com um sonho de ajudar pessoas e com uma coragem de enfrentar o mundo que raras pessoas possuem.
Um ‘sim’ e olha só que coisa incrível aconteceu. Quantas vezes você já negou algo simples para alguém por achar que seria uma perca de tempo? Quantas vezes você deixou de conhecer Alexandres, Joãos, Marias, Josés…? Quantas vezes você disse que não tinha tempo? Quantas vezes você deixou de viver um ‘sim’?
——
Caso alguém queria entrar em contado com o Palhaço da Palha seu Email é: fidelisgourmet@gmail.com