Não seja um humano programável, seja um humano racional


Ah quem diga que a beleza é fundamental, e a quem não de a miníma para isso. Existem pessoas que são tão fúteis, mais tão fúteis, que tudo que lhes restam é apelar para aparência. Mas essas pessoas acabam se esquecendo que um dia a beleza acaba, e o que fica faz toda a diferença: caráter, personalidade, carisma. É extremamente difícil esbarrar com uma mulher que seja bonita e interessante, a grande maioria não passam de dondocas de mente vazia. É claro que se cuidar é essencial, e importante, aliás, muito importante. Mas se cuidar não somente por fora, e sim, principalmente por dentro. Essas garotas que vivem em salão de beleza, tem tempo para ler um livro? Até podem ter, mas pelo que vejo por aí elas preferem ler revistinhas de fofocas. Me pergunto como isso foi acontecer com a humanidade; em que momento da história, estar por dentro da vida dos famosos passou a ser mais importante do que cuidar da própria vida. 
Lembro de quando comecei 8ª série, mudei de escola e tinha um grande desafio pela frente: me enturmar. Sim, esse sempre foi um grande problema pra mim, que sou tímida e quieta demais. Então, assim que entrei na sala de aula, me deparei com o seguinte contraste: De um lado, um grupo de meninas que aparentavam ser muito inteligentes, estavam bem vestidas (até demais), seus cabelos eram brilhantes, macios e perfeitos; elas tinham um sorriso estupidamente grande estampado no rosto e sentavam na primeira fileira. E do outro lado, um grupo de meninas com roupas normais iguais as que eu usava, cabelos presos igual ao meu, e a mesma expressão de expectativa misturada com aquele pânico de primeiro dia de aula. As meninas do primeiro grupo me convidaram a sentar com elas, e se apresentaram de uma forma estranha, pareciam ter ensaiado aquilo. Nada soou com naturalidade, elas realmente me assustaram. E me estenderam o convite para fazer parte do grupinho delas, mas deixaram as ‘regras’ bem claras: 
- Nós só falamos sobre cabelos, moda, fofocas, meninos… E você vai ter que estar sempre bem vestida, a gente vai dar um jeito no seu cabelo, e vamos te maquiar também (eu não usava nenhum tipo de maquiagem naquela época).
E falaram mais meia dúzia de besteiras que eu sinceramente não me lembro. Eu me senti literalmente dentro de um quartel general, onde eu teria que seguir aquelas regras idiotas só para estar entre as mais populares da escola nova, o que de certa forma não seria tão péssimo se não fosse o fato de que eu não me encaixava naquele quadro lastimável de meninas que precisavam urgentemente de 2 meses acampando na selva, sem acesso a TV, internet e revistas de fofocas. 
Passaram-se alguns dias e fui me aproximando das outras meninas, e logo percebi a diferença: Essas sim, eram exatamente o tipo de amizade que eu queria pra mim. Elas eram muito simpáticas, e ao contrário do grupo das dondocas, essas sim eram inteligentes de verdade. Estavam sempre antenadas nas novidades que realmente importavam, e era divertido estar com elas, eu me sentia só mais uma menina junto de outras meninas, e não uma recruta no quartel general das dondocas. Confesso, todas nós juntas não chegávamos aos pés das dondocas no quesito ‘beleza’; mas para a nossa alegria, todas as dondocas juntas não se comparavam a nenhuma de nós no quesito ‘conteúdo’. 
É um absurdo ter que ser bonita para que algum cara OLHE para você. Por que convenhamos, nenhum cara sai por aí querendo “olhar corações”. O que chama a atenção inicialmente é o que a garota tem pra mostrar, mas isso é apenas a ‘isca’, por que o vai fazer o cara ficar babando mesmo é o que se tem pra oferecer. Fico muito indignada com os meus amigos que sempre cometem os mesmos erros: ficam com uma guria por que ela é linda, mas depois se arrependem e reclamam que ela é muito chata, e não tem assunto, ou que é fútil demais e custa caro sair com ela. Porra mano! Da vontade de mandar eles plantarem batatas. E eu mando! 
O que é beleza pra você? E não me venha com aquela velha ladainha de "olhos claros, pele perfeita, cabelos maravilhosos e 60kg." Isso não é beleza meus caros, isso é um absurdo.
Como é possível não enlouquecer com o que o espelho reflete, se somos bombardeados por todos os lados com as estúpidas "propagandas de beleza"?

O DIFERENTE É APENAS ISSO: DIFERENTE! NÃO "ERRADO". Não seja uma pessoa preconceituosa, antes de julgar alguém pela aparência, procure ao menos ter a decência de tentar compreender, e aceitar as diferenças de cada um. Todos tem uma beleza particular, única e notável, mas você só vai perceber isso se parar de ser um alienado e começar a construir sua própria opinião, sem a interferência de absolutamente nada.

Não sou o tipo de mulher que os homens procuram para flertar, e muitas vezes me sinto invisível. É como se os caras só enxergassem as dondocas e eu passasse desapercebida por eles, o que de certa forma é bom, por que não ia mesmo querer ficar com um cara que só ta interessado nos decotes. Que idiotas, percebam de uma vez por todas que o que falta de pano nas roupas delas, falta de inteligência também! Tenho um amigo em particular que sempre diz: “Mulher bonita e divertida não existe!”. Concordo. Mas responda-me sociedade, quem é o cara que vai querer ficar com uma “feia” só por que ela é inteligente, interessante e tem carisma; se a guria do decote grande e cílios postiços da mais ostentação e faz o cara receber aqueles elogios dos amigos: “Nossa cara, tua mina é muito gostosa”. 
Vou parando por aqui, com uma súplica urgente:

“Não seja um humano programável, seja um humano racional”  

Não seja mais um na grande massa de alienados, faça a diferença e mostre que ter  conteúdo é fundamental, beleza não faz ninguém ser melhor que ninguém.

Seguidores